“CONCURSO DE PINTURA CÂNDIDO PORTINARI”
O Concurso de Pintura Cândido Portinari foi realizado entre 1 e 30 de julho de 1962, com o patrocínio do jornal Diário de Noticias. A pintura que José Tarcísio expôs foi
classificada em primeiro lugar no grande premio. Depois disso, José Tarcísio foi convidado para expor em Cuba, mas não chegou a realizar a viagem.

“GALERIA GEAD”
A exposição foi inaugurada na Galeria GEAD, no Rio de Janeiro, em 22 de junho de 1964. Considerado um dos artistas jovens do evento junto com Jean Villenave e
Leônidas Ramirez, José Tarcísio apresentou oito desenhos a bico de pena.

“EXPOSIÇÃO GERAL DE BELAS ARTES DO IV CENTENÁRIO”
A Exposição Geral de Belas Artes do IV Centenário foi promovida pela Escola Nacional de Belas Artes e pela Secretaria de Turismo do Estado da Guanabara em
novembro de 1965. José Tarcísio foi premiado com o "Grande Premio Tonelux S.A.", por sua obra "Corujas", de 1mx75cm, colorida e com o "Grande Premio Painel
Decorativo”.

"II EXPOSIÇÃO GERAL DE BELAS ARTES DO SESQUICENTENÁRIO"
A II Exposição Geral de Belas Artes do Sesquicentenário, na Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro ocorreu em setembro de 1966, com o patrocínio do Jornal do
Brasil. Comemorava-se os 150 anos da Escola. José Tarcísio, com seu trabalho "Círculo Familiar" recebeu o premio de viagem ao estrangeiro. Eram passagens aéreas
para Buenos Aires, onde José Tarcísio pretendia expor 35 de seus trabalhos. Entretanto, a viagem não foi realizada.

"CONCURSO DE CAIXAS"
Em 02 de maio de 1967 foi inaugurada, na Petite Galerie, no Rio de Janeiro o Concurso de Caixas, uma das primeiras exposições a apresentar objetos no Brasil. A obra
de José Tarcísio não foi premiada.

"NOVA OBJETIVIDADE BRASILEIRA"
A mostra Nova Objetividade Brasileira agregou 47 artistas no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro na primeira semana de abril de 1967. A exposição apresentou
somente objetos.

"IX BIENAL DE ARTE DE SÃO PAULO"
A IX Bienal de São Paulo foi organizada pela Fundação Bienal no pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera em junho de 1967. José Tarcísio participou da exposição
com três pinturas grandes: "Composição II", "Composição III" e "Composição VII". Além dessas, a pintura "Círculo" lhe valeu o premio "Aquisição do Itamarati".

 

 

"VII BIENAL JOVEM DE PARIS"
A VII Bienal de Paris foi o primeiro evento internacional que apresentou o trabalho de José Tarcísio. A Bienal dos
jovens ocorreu entre 24 de setembro e 01 de novembro de 1971 no Parc Floral de Vincennes, em Paris e foi
organizada pela Fondation de France. José Tarcísio participou com a instalação "Réquiem para o ultimo Artista",
onde apresentou, alem de uma encenação de cortejo, um espetáculo cênico cujo projeto também se encontra
nesse dossiê. Junto com José Tarcísio, participaram da VII Bienal os brasileiros Wanda Pimentel, Carlos de Moraes
e Cláudio Paiva. Dias antes da Bienal, a Galeria Grupo B, no Rio de Janeiro organizou uma mostra prévia dos
trabalhos dos brasileiros. E logo após a Bienal expõe, com os demais brasileiros participantes, na Galeria Debret,
onde apresenta os "Polvonautas": personagens fictícios de uma história sobre seres de outro planeta que , em
formas de luz deslocam-se como polvos com destino à Terra.

 

 

 

 

"CONCURSO DE PINTURA CÂNDIDO PORTINARI"
O Concurso de Pintura Cândido Portinari foi realizado entre 1 e 30 de julho de 1962, com o patrocínio do jornal Diário de Noticias. A pintura que José Tarcísio expôs foi
classificada em primeiro lugar no grande premio. Depois disso, José Tarcísio foi convidado para expor em Cuba, mas não chegou a realizar a viagem.

 

 

 

"MARIETA E JOSÉ TARCÍSIO: GALERIA GRUPO B"
A exposição "Marieta e José Tarcísio" reuniu os trabalhos de mãe e filho na Galeria Grupo B, no Rio de Janeiro,
entre 18 e 29 de abril de 1972. Ela apresentou tapetes com retalhos e José Tarcísio móveis e objetos das séries
"Múltiplos Germinativos" e "Diabanjos".

 

 

 

"SÃO PAULO CENTER HOTEL"
A exposição coletiva com artistas de vários Estados brasileiros foi realizada durante a inauguração da galeria no São Paulo Center Hotel, em julho de 1973. Foram
apresentadas somente pinturas e José Tarcísio participou com obras da Fase Pop.

"BIENAL NACIONAL DE SÃO PAULO"
A Bienal Nacional de São Paulo foi organizada pela Fundação Bienal e aconteceu no pavilhão da Bienal, em São Paulo em 1974. José Tarcísio foi convidado para
participar do evento em carta de 1972, mas seu diploma de artista participante tem data de 1974. Houve denuncias de irregularidades na escolha do júri.

"II MOSTRA DE ARTES VISUAIS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO"
A II Mostra de Artes Visuais do Estado do Rio de Janeiro - MAVERJ, foi inaugurada em 12 de julho de 1974, com a organização da Secretaria Estadual de Educação e
Cultura. Apresentaram-se 140 artistas. José Tarcísio recebeu o premio de aquisição, com seus desenhos "Investimento", "Interferência na Paisagem" e "Perspectiva
Grandiosa".

"IV ENCONTRO JUNDIAIENSE DE ARTE"
Organizado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura Esportes e Turismo de Jundiaí, no interior de São Paulo, o IV Encontro Jundiaiense de Arte aconteceu entre
1 e 17 de agosto de 1975, no parque Antonio Carbonari. José Tarcísio apresentou os desenhos "Viva Jesus", "JK 65" e "Vote Não" e mereceu premiação.

 

 

 

"VII PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA"
O IIV Panorama de Arte Atual Brasileira foi inaugurado dia 27 de novembro de 1975 no Museu de Arte Moderna
de São Paulo com o tema "Esculturas e Objetos". O evento contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.
José Tarcísio apresentou três trabalhos: "Pedra na Grama", "Prego na Raiz" e "Prego na Pedra".

 

 

 

 

 

"EXPOSIÇÃO ARTISTAS PLÁSTICOS - SANTA TERESA"
A exposição foi organizada pela Associação dos Artistas Plásticos de Santa Teresa, no Rio de Janeiro e inaugurada na Galeria Santa Teresa em 13 de novembro de
1975. José Tarcísio apresentou objetos feitos com pedras.

"NORTEARTE"
Nortearte aconteceu entre 29 de novembro de 1975 e 10 de janeiro de 1976 no Museu Universitário Augusto Mota, no [Rio de Janeiro]. José Tarcísio apresentou o
desenho "JK65" e foi premiado.

 

 

"VII PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA"
O IIV Panorama de Arte Atual Brasileira foi inaugurado dia 27 de novembro de 1975 no Museu de Arte Moderna
de São Paulo com o tema "Esculturas e Objetos". O evento contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.
José Tarcísio apresentou três trabalhos: "Pedra na Grama", "Prego na Raiz" e "Prego na Pedra".

 

 

 

"EXPOSIÇÃO COLETIVA DE FÉRIAS - SINWAL ARTE"
A Exposição de Férias, na Sinwal Galeria de Arte em Fortaleza foi inaugurada em 06 de julho de 1977. José Tarcísio expôs pinturas da série "Paisagens Cearenses".

"CONFLITO ECOLÓGICO" - PALÁCIO DA CULTURA
Organizada pela FUNARTE na sobreloja do palácio da Cultura, antigo MEC, no Rio de Janeiro, a mostra reuniu trabalhos de arte que tratavam do tema "Conflito
Ecológico".

 

 

 

"XV BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO"
A XV Bienal Internacional foi realizada no pavilhão da Bienal no Parque do Ibirapuera em São Paulo entre 03 de
outubro e 09 de dezembro de 1979. O evento contou a presença de artistas e embaixadores de diversos países.
José Tarcísio participou com um grande painel, que denominou "Paisagens"- SOS Litoral.

 

 

 

"III UNIFOR PLÁSTICA"
A III Unifor Plástica aconteceu de 12 a 19 de novembro de 1982, na galeria da Universidade de Fortaleza, organizada pela Fundação Educacional Edson Queiroz. José
Tarcísio apresentou a pintura "Loteamento da Paisagem Cearense - Taiba". Nesse dossiê há documentos referentes à realização da V Unifor Plástica.

"PAISAGEM CEARENSE"
"Paisagem Cearense" foi uma exposição realizada na estação de Parangaba, em Fortaleza, em 1983.

"27 PAISAGENS BRASILEIRAS"
A exposição 27 Paisagens Brasileiras reuniu artistas de diversos Estados no Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, entre 31 de janeiro e 3 de março de 1984. José
Tarcísio apresentou xilogravuras na única suíte que abrigou essa técnica.

"MADEIRA: MATÉRIA DE ARTE"
"Madeira Matéria de Arte" aconteceu no Museu de Arte Moderna no Rio de Janeiro em 1984. À mostra reuniu diversos artistas e seus trabalhos em madeira. José
Tarcísio apresentou a obra "In Memorian".

 

 

 

 

 

 

"MARIETA E JOSÉ TARCÍSIO: GALERIA GRUPO B"
A exposição "Marieta e José Tarcísio" reuniu os trabalhos de mãe e filho na Galeria Grupo B, no Rio de Janeiro,
entre 18 e 29 de abril de 1972. Ela apresentou tapetes com retalhos e José Tarcísio móveis e objetos das séries
"Múltiplos Germinativos" e "Diabanjos".

 

 

 

 

 

"PRAIANO PALACE HOTEL"
A galeria do Hotel Praiano, em Fortaleza reuniu em abril de 1985 oito artistas cearenses. Na inauguração da mostra, destacou-se apresentação de Tomie Othake, que
autografou alguns de seus livros.

"IATE CLUBE DO CEARÁ"
A exposição marcou a inauguração do "le Mur d'Art", mini galeria instalada no restaurante do Iate Clube, em Fortaleza. José Tarcísio expôs 4 telas da série "Paisagem
Cearense".

 

 

"NOITE DE ARTE"
"Noite de Arte" foi uma mostra realizada com fins de arrecadar fundos para programas sociais no Brasil,
organizada pela embaixatriz norte americana Carol Shlaudeman, nos salões da embaixada dos Estados Unidos
em Brasília. Foram 150 peças expostas nos dias 30 de setembro e 01 de outubro. José Tarcísio apresentou
pinturas da série "Nativos".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                "EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ESCULTURAS EFÊMERAS"
                                A Exposição Internacional de Esculturas Efêmeras foi realizada no Parque do Cocó, em Fortaleza, reunindo artistas
                                de renome nacional. A matéria prima usada para as peça foi a manta asfáltica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"KAOSMOS"
Inaugurada em 02 de maio de 1992 no atelier de José Tarcísio em Fortaleza, a exposição Kaosmos apresentou
painéis, telas, objetos, esculturas em madeira e diversos outros da coleção de José Tarcísio. Por integrar o
projeto ECOA Portas Abertas da Escola de Comunicação e Artes, do qual participaram diversos artistas do Ceará,
foi considerada nesse catálogo como exposição coletiva.

 

 

"MAIO DE 68: VINTE E CINCO ANOS DEPOIS"
A exposição fez parte do evento "As Barricadas abriram Caminho", organizado pela Secretaria de Cultura do Ceará em maio de 1993. José Tarcísio expôs pinturas da
série "Kaosmos".

"A ARTE É UMA CRIANÇA"
A exposição Arte é uma Criança foi realizada na Galeria La Boheme, em Fortaleza, em outubro e novembro de 1993.

"PREMIO CDL DE ARTES PLÁSTICAS"
A exposição foi organizada pelo Clube dos Diretores Lojistas de Fortaleza, na pinacoteca da entidade entre 01 e 15 de julho de 1994. O premio reuniu 10 artistas
cearenses. José Tarcísio recebeu premiação.

 

 

 

 

"MOSTRA RB1 DE ESCULTURAS MONUMENTAIS"
Ao ar livre, na avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro, a mostra RB1 de Esculturas Monumentais reuniu peças de
vários artistas brasileiros. José Tarcísio participou com uma escultura em homenagem ao movimento dos
trabalhadores sem terra.

 

 

 

 

 

ARTE DO CEARÁ: I EXPOSIÇÃO DE FÉRIAS OBOÉ

Número de documentos: 01       Datas-Limite: 23/10/2002

"Arte do Ceará", com 30 artistas cearenses ocorreu de 22 de janeiro a 3 de março de 2002, na Galeria do Centro cultural Oboé, em Fortaleza.

Espécies Documentais: catálogo.

Notação: JT.JT.Vprof.AP.02.074              Localização:022

 

HOMENAGEM AO MESTRE ZENON BARRETO

Número de documentos: 02       Datas-Limite: 07/03/2002 a 13/04/2012

O evento em comemoração ao aniversário de Fortaleza foi realizado na Secretaria Estadual da Cultura. Contou com feira de artesanato, apresentações musicais e uma exposição de arte realizada entre 13 e 30 de abril de 2002. As atividades estiveram em diversos lugares da cidade, especialmente na Praia de Iracema, onde se encontra o monumento de Zenon Barreto "Iracema Guardiã". A exposição, por sua vez, ocorreu no Centro Cultural Abolição.

Espécies Documentais: correspondência, catálogo.

Notação: JT.JT.Vprof.AP.02.075              Localização:022


AINDA GRAVURA

Número de documentos: 69       Datas-Limite: 15/08/2002

A exposição dedicada à gravura reuniu 24 artistas entre 15 de agosto e
17 de novembro de 2002, no Museu de Arte Comtemporânea do Centro
Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza. Zé Tarcísio apresentou uma imensa
muromatriz, composta por elementos da série "Kaosmos".

Espécies Documentais: catálogo, fotografia.

Notação: JT.JT.Vprof.AP.02.076              Localização:023

 

 

ARTE DO CEARÁ: I EXPOSIÇÃO DE FÉRIAS OBOÉ

Número de documentos: 20       Datas-Limite: Março de 2002 a 23/08/2002

A exposição no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo aconteceu entre 7 de julho e agosto de 2002. o tema dos diversos eventos que ocorreram na ocasião foi a arte popular. Destacou-se o lançamento deo documentário de Rosemberg Cariry  "Juazeiro: Nova Jerusalém. Zé Tarcísio apresentou a instalação "Amém".

Espécies Documentais: texto de "Campioni Consultora de Arte e Design", texto de Paulo Klein; artigo de jornal; catálogo; programação do Centro Cultural do Banco do Brasil; correspondência; fotografia. Curadoria de Paulo Klein.

Notação: JT.JT.Vprof.AP.02.077              Localização:023

 

 

Mais obras nesta categoria « Biografia Almanaque »

Deixe um comentário.